Para que se estabeleça a verdade em relação à publicação mentirosa em uma rede social de um ex-funcionário da Secretaria de Esportes da gestão passada que, pelos recorrentes insucessos das suas iniciativas particulares, atribui perseguição do gestor atual da secretaria, é necessário argumentar que, no que tange ao “Campeonato Pernambucano de Futsal”:

Não houve nenhuma solicitação da Federação Pernambucana de Futsal – FPFS, entidade que representa o esporte no Estado, portanto o ex-funcionário da gestão que destruiu o esporte amador de Araripina não tem autoridade para falar em nome desta entidade.

Ao “Impedimento de uso dos espaços esportivos públicos”: Não existe nenhum pedido protocolado na Secretaria de Esportes e Lazer para uso de qualquer espaço público. Vale destacar que o Chapadão do Araripe atualmente está passando por reformas para sediar a Copa Araripina de Futebol. Espaço esse que o ex-funcionário da gestão passada utilizava frequentemente para a realização de festas particulares em sociedade com os filhos do ex-prefeito o que ocasionou na destruição do estádio municipal especialmente do gramado.

À “perseguição às equipes de futsal e futebol da associação”: É impossível fazer a relação de derrota de uma equipe de futsal em uma competição à gestão municipal. Futebol se resolve dentro da quadra. Se a equipe não teve condições de vencer nenhuma partida da Copa TV Grande Rio, o que o gestor da Secretaria de Esportes tem a ver com as derrotas do time? E com relação à Copa Araripina haverá a divulgação de regulamento do qual todas as equipes aptas deverão respeitar como condição para participação no evento.

À “perseguição pessoal”: Novamente, o município e seus gestores não podem ser responsabilizados pelo insucesso dos projetos pessoais do ex-funcionário da gestão passada. Entretanto, a Secretaria de Esportes e Lazer está de portas abertas para a realização de parcerias com quaisquer entidades sociais e/ou sem fins lucrativos.

Por fim, é de se esperar este tipo de comportamento de um ex-funcionário que participou ativamente durante cinco anos de uma gestão que destruiu o estádio municipal, deixou o Bode do Araripe afundado em dívidas que até hoje impedem o clube de participar do Campeonato Pernambucano de Futebol, desprezaram o esporte amador em todos os cantos de Araripina, superfaturaram obras públicas de quadras poliesportivas a exemplo da quadra de Lagoa do Barro e muitos outros desmandos que a população de Araripina bem se lembra.

O sucesso das ações da atual gestão municipal tem causado incômodo em quem já teve a oportunidade de fazer e não fez. Na atual gestão podemos destacar a realização dos Jogos Escolares, Corrida do Trabalhador, Copa Araripina, entrega de quadras poliesportivas (Lagoa do Barro, Morais, Cavaco, Rancharia [em breve]), reforma e iluminação dos campos de futebol a exemplo do Alto da Boa Vista, Santa Bárbara, Cavalete II, Vila Bringel, além de doação de material esportivo e apoio pra a realização de inúmeros campeonatos especialmente nos distritos e na zona rural, apoio aos atletas esportivos (artes marciais, handebol, vôlei, basquete etc).